27 de junho de 2010

13.º Capítulo

A que é semelhante o Reino de Deus e a que posso compará-lo? É semelhante a um grão de mostarda que um homem tomou e deitou no seu quintal. Cresceu, tornou-se uma árvore e as aves do céu vieram abrigar-se nos seus ramos.» Disse ainda: «A que posso comparar o Reino de Deus? É semelhante ao fermento que certa mulher tomou e misturou com três medidas de farinha, até ficar levedada toda a massa.»
Um convite à urgência da conversão.
Deus é paciente.
Sábado: o que conta não é o dia, mas a obra de criação e de êxodo, de libertação e de vida, de dignidade do ser humano de pé diante de Deus (André Wénin).
O final deste capítulo revela as forças hostis que se voltam contra Jesus, mas «não se admite que um profeta morra fora de Jerusalém».
O último versículo antecipa a entrada triunfal em Jerusalém: «Bendito o que vem em nome do Senhor».

Sem comentários:

Enviar um comentário

10 de Julho, venha lá!