27 de junho de 2010

O estilo de Lucas

 
Na opinião do exegeta François Bovon, o escritor Lucas é muito cuidadoso com o seu estilo: «sabe exprimir os pensamentos ou as preocupações de Maria numa linguagem maternal; sabe datar solenemente o início da missão do Baptista; as inconveniências da pesca, com uma linguagem profissional; a transfiguração de Jesus, carregada de mistério; as controvérsias de Paulo com os judeus de Roma, de forma polémica; a oração e os actos dos apóstolos, depois da ascensão, de forma hierárquica, como um ícone; o encontro com Zaqueu, intuitivo, próximo, quase naïf; o dramático naufrágio de Paulo, como uma novela; o discurso missionário de Pedro, eclesiasticamente kerigmático; a pregação exegética de Paulo na sinagoga, com as mesmas estruturas do pensamento judaico; a defesa dos apóstolos é narrada com uma retórica jurídica». (François Bovon, El evangelio según san Lucas)

Sem comentários:

Enviar um comentário

10 de Julho, venha lá!